whatsapp, iphone, homescreen-2105015.jpg

Registro de ponto por WhatsApp? Conheça a nova onda do RH

StarteSe –

Quem diria que o registro de ponto por WhatsApp seria um dia realidade no mercado de trabalho? Pois é. Existe e sem muitas delongas: basta mandar uma mensagem com o texto “bater ponto” e está feito.

Mas essa é apenas uma das formas de registrar o ponto eletrônico à distância. Com o aumento do home office total e o modelo híbrido, as empresas saíram à procura de sistemas que registrassem o início e o fim da jornada de trabalho de seus funcionários.

E o que encontraram? Os mais diferentes tipos de aplicativos: com biometria facial, captura de imagem, geolocalização e muito mais. Selecionamos 3 ferramentas para você conferir:

1 – REGISTRO DE PONTO POR WHATSAPP
A Pontomais, empresa de otimização de processos de RH, lançou uma ferramenta que permite a marcação de ponto por meio do WhatsApp. Funciona assim: após o colaborador ativar o registro, basta enviar uma mensagem com o texto “bater ponto”.

“As informações de registro de ponto pelo WhatsApp são enviadas em tempo real para a plataforma Pontomais, dessa forma, a extração das informações de jornada de trabalho funciona da mesma maneira para os outros tipos de registro de ponto pelos relatórios AFD e AFDT”, diz a empresa.

2 – Mywork
Com a plataforma da Mywork, o colaborador registra o ponto via web de onde ele estiver. Uma foto também deve ser tirada “para ajudar a comprovar que o ponto foi batido no horário certo e pelo próprio funcionário”, diz a empresa. A data, o horário e a localização são captados pelo sistema. O valor depende da quantidade de usuários, mas varia entre R$ 5,30 e R$ 150 mensais.

3 – Tangerino
A startup oferece registro de ponto à distância com geolocalização. Para realizar a marcação de ponto, o colaborador deve entrar na plataforma com o pin o QRCode, ativar a geolocalização, mirar a câmera do celular em seu rosto (a marcação é feita por meio de reconhecimento facial) e pronto. Registro feito. O preço é a partir de R$ 4,50 por usuário, e varia de acordo com o pacote contratado.

POR QUE IMPORTA?
No Brasil, o número de pessoas em teletrabalho atingiu 7,3 milhões, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Diante deste cenário, para obter o registro de ponto dos colaboradores, algumas empresas adotaram ferramentas tecnológicas de registro da jornada de trabalho à distância.

Essa mudança de comportamento da área de recursos humanos abriu portas e espaço para as startups do setor — como as citadas acima. Mas por outro lado, é preciso ter cuidado e seguir todas as diretrizes da Lei Geral da Proteção de Dados (LDPD). Afinal, em tempos de crescimento de ciberataques, tudo cuidado é pouco.

Registro de ponto por reconhecimento facial, geolocalização e WhatsApp são algumas das novidades do mercado de trabalho.