Previsão de investimentos na indústria paulista bate recorde negativo, diz pesquisa

Os anúncios de investimentos para a indústria paulista bateram novo recorde negativo no segundo semestre de 2020, de acordo com pesquisa da Fundação Seade.

O total registrado, R$ 1,2 bilhão, foi o menor para o período de um semestre em toda a série histórica, iniciada em 2012. A fundação atribui o resultado à queda no consumo interno e nas exportações.

No total, os investimentos divulgados para o estado de São Paulo na segunda metade do ano passado somaram R$ 25,1 bilhões. Foi a menor quantia desde a primeira metade de 2018, quando ficou em R$ 22 bilhões.

Os recursos noticiados para setor de serviços, porém, alcançaram R$ 5,4 bilhões, patamar mais alto desde o primeiro semestre de 2019, conforme a pesquisa. Os maiores investimentos foram para frotas de locadoras de veículos e negócios imobiliários, como os lançamentos de galpões logísticos e shoppings.

A infraestrutura liderou a pesquisa, com R$ 16,7 bilhões anunciados no semestre passado.

Segundo a fundação, cerca de 90% do valor se refere à retomada das obras da linha 6-laranja do metrô de São Paulo, assumidas pela construtora espanhola Acciona.

FOLHA DE S. PAULO