startup, meeting, brainstorming-594090.jpg

As habilidades importantes para os executivos pós pandemia

Valor Econômico

Estudo indica quais as soft skills e hard skills mais importantes para a liderança

Por Barbara Bigarelli

Entre as habilidades gerais esperadas do executivo do futuro, “visão estratégica”, “capacidade de liderança” e “antecipação de ameaças e oportunidades” continuam como as mais relevantes, considerando um cenário até 2035. Esta é uma das conclusões de um estudo da FIA Business School, realizado por Renata Spers, diretora do núcleo profuturo da FIA Business School com a pesquisadora Sheila Serafim da Silva. O estudo teve duas fases e foi feito antes e depois da covid-19, ouvindo 78 respondentes, na primeira fase, e 76 respondentes, na segunda. A amostra contou com especialistas em educação executiva, acadêmicos e executivos.

As pesquisadoras também procuraram entender quais são as soft skills (habilidades interpessoais ou comportamentais) e as hard skills (habilidades mais técnicas) demandadas dos executivos para responderem às mudanças de negócio, de tecnologias e aos impactos da pandemia. As soft skills mais apontadas foram: ética, facilidade de aprender e ser flexível. “Tais habilidades reforçam as mudanças constantes do mundo que impactam o ambiente empresarial”, afirmou Renata Spers.

Com relação às hard skills apareceram como mais relevantes a análise de dados e domínio de novas tecnologias. “O resultado reflete o contexto atual que sugere cada vez mais conexão entre os países e as pessoas, além do domínio da tecnologia esperado dado o avanço da internet e recursos baseados em tecnologia, como a inteligência artificial e o metaverso, por exemplo”, afirmam as pesquisadoras no estudo.

Para Spers, o perfil do executivo até 2035, cenário considerado no estudo, tende a se moldar junto ao avanço destas tecnologias e das oportunidades do mercado de trabalho que irão surgir a partir delas. Mas dois pontos continuarão sendo de grande valia para o sucesso da carreira executiva: vivência internacional e diversidade cultural, afirma.

O foco original do estudo foi entender como as escolas de educação executiva precisam se adaptar para ensinar as soft skills e hard skills exigidas para os executivos na próxima década. “Por um lado, o executivo global deverá saber lidar com mudanças e adaptar-se rapidamente no futuro que nos espera. Por outro, o executivo deverá saber lidar com a disponibilidade de tecnologia e saber usá-la, além de saber analisar e usar bem dados. Até porque espera-que se no futuro o volume de dados será exponencial”, conclui o estudo.

https://valor.globo.com/carreira/noticia/2022/04/23/as-habilidades-importantes-para-os-executivos-pos-pandemia.ghtml