man, writing, laptop-2562325.jpg

Setor formal responde por 79% do aumento da população ocupada, diz IBGE

Valor Econômico –

Diferentemente do que vinha ocorrendo, o setor formal foi o que mais impulsionou o aumento da população ocupada no trimestre encerrado em janeiro de 2022, segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua divulgada nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Setenta e nove porcento do aumento da população ocupada vieram das vagas formais, destacou a coordenadora de Trabalho e Rendimento do IBGE, Adriana Beringuy.

A população ocupada teve um crescimento de 1,470 milhão de pessoas, para 95,428 milhões. Desse total, 1,157 milhão foi de trabalhadores incluídos no setor formal, que considera aqueles que trabalham no setor privado com carteira assinada, os trabalhadores do setor público, os empregadores com CNPJ e conta própria com CNPJ. Já o contingente do setor informal cresceu em 313 mil, para 38,524 milhões. O aumento da população ocupada como um todo foi de 1,6%, enquanto o do setor informal foi de 0,8%.

“Isso muda um pouco o panorama”, diz Adriana, notando que, nesse trimestre, a população ocupada avança devido ao aumento do emprego com carteira no setor privado, principalmente da indústria e do comércio.

Este é um primeiro movimento, explica ela, e é preciso aguardar os resultados dos próximos meses para avaliar se o aumento da ocupação vai continuar sendo puxado pelos trabalhadores formais.

“Isso vai ser mantido? Dá para consolidar um novo perfil? Não se sabe ainda. É um primeiro sinal, tem que aguardar esses próximos meses para saber o que vai acontecendo”, pondera a coordenadora do IBGE.