t shirt, fashion, drawing-2351761.jpg

Retomada de comércio e serviços em SP ainda mantém preocupação com emprego

Folha de S.Paulo

Para FecomercioSP, inflação e desemprego podem dificultar geração de vagas ao longo do ano

O setor de serviços avança na recuperação das vagas perdidas ao longo da pandemia no estado de São Paulo, segundo levantamento que a FecomercioSP divulga nesta quarta-feira (11).

Foi o melhor primeiro trimestre desde 2010, considerando as mudanças no cálculo do Caged, segundo Jaime Vasconcellos, assessor econômico da entidade. Ao todo, foram 128,5 mil vagas com carteira assinada no período.

Já o comércio retomou o ritmo habitual, segundo Vasconcellos. No primeiro trimestre de 2022, o setor perdeu quase 20 mil vagas. Apesar de negativo, o movimento é comum para a época devido ao volume de contratações no fim de ano.

Para os próximos meses, o cenário econômico, com inflação e endividamento das famílias, preocupa os empresários e pode dificultar a geração de empregos ao longo do ano. Em março, o comércio paulista teve saldo de apenas 58 postos criados.

“Vemos o setor de serviços surfando tanto no desempenho da economia do ano passado quanto na sua reabertura, e o setor de comércio retomando uma normalidade do seu padrão sazonal. Mas nas duas atividades, importantes segmentos ainda não recuperaram seu nível de empregabilidade pré-pandemia”, diz Vasconcellos.

Ele cita os varejos de vestuário, calçados e artigos de viagens e combustíveis, que ainda não retomaram o emprego visto no final de fevereiro de 2020.

Joana Cunha com Andressa Motter e Paulo Ricardo Martins

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/painelsa/2022/05/retomada-de-comercio-e-servicos-em-sp-ainda-mantem-preocupacao-com-emprego.shtml