artificial intelligence, brain, think-3382507.jpg

Pequenas empresas estão atrasadas na adaptação à lei de proteção de dados

Folha de S.Paulo – 10/12/2021 –

Pequenas e médias empresas estão atrasadas na implementação da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), em vigor desde setembro de 2020. Cerca de 60% delas ainda nem começaram a fazer as mudanças exigidas pela lei, segundo pesquisa da consultoria Alvarez & Marsal.

Entre 360 empresas de diferentes portes entrevistadas, apenas 10% contemplam mais de 80% dos critérios da lei em sua organização. Companhias que atuam no setor financeiro, em seguros e serviços relacionados apresentam os maiores níveis de adequação.

Já o setor de serviços aparece na outra ponta: 45% das empresas atendem a menos de 20% dos requisitos da LGPD, diz a pesquisa.

Os principais desafios indicados pelos entrevistados para implementar as mudanças são a ausência de liderança na área de proteção de dados, a falta de orçamento e dúvidas sobre aspectos da lei.

Segundo a consultoria, a proteção de dados ainda não é uma prioridade para as empresas de menor porte. A preocupação é maior entre as grandes, que são mais suscetíveis a sofrer processos judiciais e danos relacionados ao uso de informações, além de terem mais recursos.

Mais de 60% das companhias investiu ou planejam investir até R$ 100 mil para se adequar à LGPD, enquanto 18% devem destinar até R$ 500 mil com essa finalidade.