Pedidos de seguro-desemprego têm queda de 13% em outubro e somam 460 mil

O número de pedidos de seguro-desemprego registrou queda em outubro, segundo dados divulgados nesta sexta-feira pelo Ministério da Economia. No mês passado, 460.701 trabalhadores recorreram ao benefício, uma retração de 13,6% em relação a igual período em 2019.

O balanço também mostra que houve queda de 1,1% em relação às solicitações registradas em setembro, o que confirma um processo de desaceleração no volume de requerimentos desde o período mais crítico da pandemia.

O auge no número de pedidos ocorreu em maio, com um total de 960.308 em apenas um mês. Por causa desse forte aumento de entradas no benefício no segundo trimestre, as solicitações em 2020 até agora somam 5,9 milhões.

A desaceleração no seguro-desemprego está em linha com a melhora do cenário no mercado de trabalho formal no país, impulsionado pelos efeitos do programa emergencial de manutenção de emprego, que permitiu que empregadores e empregados firmem acordos de redução de jornada e suspensão de contrato de trabalho.

Quando considerados os números de postos informais de emprego, no entanto, o quadro é diferente. De acordo com o IBGE, a taxa de desemprego em agosto bateu recorde e chegou a 14,4%. Hoje, o país tem 13,8 milhões de pessoas em busca de uma vaga.

O GLOBO