entrepreneur, idea, competence-1340649.jpg

Emprego dá novo sinal de avanço, mas FGV prega cautela

Valor Econômico

Indicador antecedente do mercado de trabalho tem mais um mês de melhora, porém sustentabilidade desse movimento é questionada

Por Lucianne Carneiro

Com alguma reação da atividade econômica, que favoreceu o aumento da população ocupada, o Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) teve a segunda alta seguida e passou de 79,5 pontos abril para 80,9 pontos em maio. É o maior patamar desde dezembro de 2021 (81,8 pontos), após uma sequência de quatro quedas e uma estabilidade.

A médio e longo prazo, no entanto, é preciso cautela porque não se vê sustentabilidade desse movimento e o patamar está ainda muito aquém do observado antes da pandemia. A avaliação é do pesquisador e economista do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV Ibre) Rodolpho Tobler, responsável pelo índice.

“É a segunda alta seguida do indicador e essa tendência favorável sugere que tem uma melhora do mercado de trabalho, muito em resposta à atividade econômica. Na virada do primeiro para o segundo trimestre, teve algum aquecimento de atividade não só de serviços, mas também alguma reação de indústria e comércio”, afirma o economista, acrescentando um olhar de cautela para o desempenho do índice nos próximos meses.

“O que a gente pondera é que o indicador ainda está em patamar muito baixo e a grande questão é a sustentação desse resultado. Não se consegue olhar como sendo muito sustentável a médio e longo prazo essa trajetória positiva nesses meses agora.”

O IAEmp subiu de abril a agosto de 2021 e chegou a 90,1 pontos naquele mês. De agosto a dezembro, recuou, mas fechou o ano em 81,8 pontos. Depois disso, registrou mais quatro recuos e uma estabilidade. Atualmente, no nível de 80,9 pontos, está bem abaixo da média histórica do índice (85,5 pontos), e também do patamar entre 92 e 95 pontos que o economista classifica como neutro, a partir do qual há um cenário mais positivo para o emprego.

https://valor.globo.com/brasil/noticia/2022/06/08/emprego-da-novo-sinal-de-avanco-mas-fgv-prega-cautela.ghtml