judge, hammer, auction hammer-3665164.jpg

Brasil registrou queda de processos durante a pandemia, diz Anuário da Justiça

Volume da editora Consultor Jurídico será lançado no dia 30 deste mês

A pandemia da Covid-19 e as medidas de distanciamento social adotadas para combater a disseminação do coronavírus levaram a uma queda no índice de litígios judiciais registrados no Brasil, segundo dados do Anuário da Justiça Brasil 2022.

Lançado pela editora Consultor Jurídico (Conjur), o estudo mostra que as reclamações trabalhistas registraram uma redução de 8% no período de três anos, passando de 8,6 milhões de litígios, em 2018, para 7,9 milhões no ano passado.

A crise sanitária também represou processos de relações do consumo. De 6,5 milhões de ações em 2019, o índice caiu para 5,6 milhões em 2020 e, posteriormente, para 5 milhões em 2021.

Os processos no âmbito do direito civil, por outro lado, passaram de 8,6 milhões, em 2018, para 10,6 milhões em 2021 —um crescimento de 23%.

As causas, consideradas mais volumosas, somavam 42,8 milhões de ações em 2019. Há dois anos, elas diminuíram para 39,7 milhões e, no ano passado, para 38,8 milhões.

Impostos, consumo e previdência social lideraram as ocupações do Judiciário no período. Questões ligadas ao direito tributário representaram 10,5% dos casos novos registrados em 2021, sendo seguidas por processos relacionados ao direito do consumidor (9,6%) e ao direito previdenciário (6,3%).

O Anuário da Justiça Brasil 2022 será lançado no dia 30 deste mês, pela TV ConJur, a partir das 10h.

com BIANKA VIEIRA, KARINA MATIAS e MANOELLA SMITH

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2022/06/brasil-registrou-queda-de-processos-durante-a-pandemia-diz-anuario-da-justica.shtml