• Banner Reforma Tributária
  • app do sindeprestem
  • BOLETOS ON-LINE
  • 1º Fórum “O futuro do trabalho e o impacto das novas leis no Brasil”
  • Novidade na assessoria jurídica do Sindeprestem
  • CONCESSIONÁRIAS DE SERVIÇOS PÚBLICOS  PODEM TERCEIRIZAR MÃO DE OBRA
  • coffee news mudou para melhor
  • sindeprestem 2018
  • CONTRIBUIÇÃO PATRONAL 2018
  • FENASERHTT E SINDEPRESTEM comemoram mudança na cobrança de PIS e COFINS no Trabalho Temporário
  • Contratação de empresa de Trabalho Temporário gera crédito de PIS E COFINS - Posicionamento Receita Federal
  • REFORMA TRABALHISTA – LEI N. 13.467/17 - Com a Reforma Trabalhista em vigor, atenção para estas orientações
  • 2910x450 Banner Bombeiro Civil Cartilha Sindeprestem

15/03/2018 | No Sindeprestem, Lívio Giosa defendeu protagonismo empresarial e representatividade política do setor de Serviços

Na última terça-feira, 13 de março, o consultor empresarial Lívio Giosa, um dos precursores dos estudos acerca da Terceirização na década de 90, esteve no auditório do Sindeprestem para a palestra A necessidade de representação política do setor de Serviços no Estado de São Paulo.



Vander Morales, presidente do Sindeprestem e da Fenaserhtt, destacou a importância do momento vivido pelo País e, em especial, pelos setores de Prestação de Serviços e Trabalho Temporário, agora com legislação adequada. Segundo Morales, os empresários, por uma questão de sobrevivência, estão retomando a participação no processo político brasileiro: “Precisamos de representantes alinhados aos pleitos do setor de Serviços. O Estado de São Paulo tem a grandeza de um país e muito do que é implantado no âmbito estadual pode se tornar referência nacional. Por isso, o resgate do protagonismo empresarial nas três esferas do Poder se faz tão necessário”.


O setor de Serviços, responsável por dois terços do PIB brasileiro, e 73% PIB do Estado de São Paulo, segundo Giosa, não é reconhecido e incluído, como deveria, nas políticas econômicas: “Não há interface entre as ações praticadas pelos Estados e municípios. Somente com o aumento da representatividade do setor de Serviços, o elo com Brasília será ampliado fazendo com que as reivindicações propostas tenham maior chance de aceitação”.

 

Giosa sugeriu a criação de uma Frente Parlamentar para o setor de Serviços na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, a exemplo da existente na Câmara dos Deputados, como mecanismo de aproximação e articulação político-institucional. Lembrou também da necessidade de alteração na Lei 8.666, das licitações, para agregar transparência ao processo de escolha de fornecedores; e o resgate dos financiamentos estaduais e federais como o Desenvolve-SP, o BNDES e o FINEP como alternativas para o setor de Serviços.


 

Futuro do trabalho

 

A capacitação permanente de jovens, políticas de emprego e custos de contratação foram temas destacados durante a palestra como prioritários para o setor. Segundo Giosa, “o Estado tem a missão de inspirar a sociedade civil para oferecerem juntos mais oportunidades de emprego, seja pela redução de impostos, facilitação de taxas ou ações para incentivar o crescimento de um setor”.   

 



 

Eventos

Home Logo01
Home Logo02
Home Logo03
Home Logo04
Catho
Up Plan Logo 02