• Facebook
  • Youtube
  • Twitter
  • Vander Morales representa Brasil em palestra no Uruguai
  • Wec50anos
  • 26 anos Novo
  • Palestra Explicativa sobre a Medida Provisória nº 783/2017
  • Câmara setorial
  • DOWNLOAD CARTILHA
  • DECISÃO FAVORÁVEL : FENASERHTT CONSEGUE EXCLUSÃO DO ISS DA BASE DE CÁLCULO DE PIS/COFINS
  • 2910x450 Banner Bombeiro Civil Cartilha Sindeprestem
  • Pl 4302 1998 Agora E Lei 13429 2017
  • Sindeprestem Institucional
  • Benefício Social Familiar
  • Conferência Internacional do Setor de Serviços Brasil-Portugal
  • Home
  • Filtre por ano
  • 2011
  • Páscoa 10% mais doce

Páscoa 10% mais doce

Contratações para a data começaram em setembro e devem significar efetivação de 28% dos Trabalhadores Temporários

30/03/2011

Por Camila Vasconcellos

 

Tradicionalmente, a Páscoa está entre as três melhores datas sazonais para conquistar um emprego temporário. Para 2011, a expectativa é que sejam abertas 70 mil vagas em todo o Brasil, 10,5% a mais que o registrado no ano passado, de acordo com o levantamento encomendado ao Ipema (Instituto de Pesquisa Manager).

Segundo a pesquisa, 28% dos trabalhadores con­tratados deverão permanecer no emprego após o término do contrato, representando trabalho efe­tivo para 19,6 mil brasileiros. Jovens sem ex­periência deverão preencher 22% das vagas aber­tas. O período da Páscoa só perde para o Natal no número de contratações, ficando à frente do Dia das Mães. 

 

CONTRATAÇÕES ADIANTADAS

Neste ano, a Páscoa será comemorada no final de abril, o que, de acordo com Vander Morales, presidente da Asserttem e do Sindeprestem, favorece as vendas de chocolate. “Quanto mais longe de janeiro, mais distante das despesas de início do ano, que comprometem o orçamento e fazem com que os consumidores repensem seus gastos”, explica.

Por esse motivo, e de olho na possibilidade do aumento no consumo de ovos de Páscoa, as indústrias de chocolate aceleraram a produção e diversificam as linhas de produtos, o que já se refletiu na contratação adiantada de temporários para esta época. Segundo Morales, em algumas indústrias de chocolate, a seleção de candidatos extras começou em setembro do ano passado, gerando emprego temporário para cerca de 25 mil pessoas apenas nestas empresas.

“No comércio, o processo de contratações co­me­çou no início do ano e deverá se estender até a segunda quinzena de março”, afirma a diretora de Comunicação da Asserttem e do Sindicato, Jismália de Oliveira Alves. Segundo ela, a figura do promotor de vendas deverá ser fundamental, neste ano, em lojas e supermercados, uma vez que 80% dos produtos da Páscoa são lançamentos. “Os promotores terão, assim, uma função fundamental: apresentar e explicar as novidades aos clientes para incentivar a compra”, detalha.

 

NATAL ATINGE META PARA VAGAS TEMPORÁRIAS

Em 2010, o poder de compra das famílias bra­sileiras cresceu 7% graças ao crédito farto e barato, à renda em expansão e ao emprego ascendente. O resultado foi uma ampliação do consumo que, no último trimestre de 2010, cresceu 2,5% ante o terceiro trimestre.

Com isso, foram geradas 140 mil vagas tem­porárias em todo o território nacional para suprir o aumento da demanda no Natal. Segundo o Ipema, o número superou em 1% a previsão divulgada ante­riormente. Do total de postos criados, 30% foram preenchidos por jovens que tiveram sua primeira oportunidade no mercado de trabalho.

Passado o período, cerca de 40 mil brasileiros vi­­­ram seus contratos temporários transformados em efetivos. A maior parte das contratações de temporários foi feita pelo comércio (98 mil) e pela indústria (42 mil). Os principais empregadores foram lojas de rua, shoppings, supermercados, indústrias de alimentos, bebidas, bens de consumo, vestuário, brinquedos, eletrônicos e papel.

 

CONTRATAÇÃO PARA A PÁSCOA 

COMPARATIVO ANUAL

Por Camila Vascon

 

Presença na Mídia

Home Logo01
Home Logo02
Home Logo03
Home Logo04
Catho
Up Plan Logo 02