• Pontaria Novo Governo
  • BOLETOS ON-LINE
  • coffee news mudou para melhor
  • sindeprestem 2018
  • CONTRIBUIÇÃO PATRONAL 2018

20/09/2019 | OCDE rebaixa as projeções para o Brasil - O Globo

As previsões de crescimento para as três maiores economias da América Latina (Brasil, Argentina e México) foram reduzidas pela OCDE. A estimativa é que o PIB brasileiro cresça 0,8% neste ano e 1,75% em 2020. Para a Argentina, a projeção é de recuo de 2,7% em 2019 e de 1,8% ano que vem.

AOrganização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) reduziu drasticamente, em apenas quatro meses, suas previsões de crescimento para este ano e o próximo das três maiores economias da América Latina: Brasil, Argentina e México. Tanto para o Brasil quanto para a Argentina, a queda na projeção foi de 0,6 ponto percentual ou mais, informou ontem a OCDE.

A estimativa para o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro é de crescimento de 0,8% este ano — em linha com as projeções do mercado —e de 1,75% em 2020. A recuperação gradual seria puxada por uma queda nas taxas de juros reais.

Para o México, as estimativas são de crescimento de 0,5% esteanoe 1,5% em 2020.

Na Argentina, as perspectivasse deterioraram significativamente devidoà depreciação dopes oeàadoçã ode controles de capital. A OCDE projeta retração de 2,7% em 2019 e 1,8% no ano que vem.

O organismo ainda afirmou que, passadas as eleições de outubro, o próximo governo terá de “revelar em detalhes seus planos ”, afim de“recuperara confiança e garantira estabilidade ”. As pesquisas mostram vantagem do candidato de oposição.

No segundo trimestre —antes, portanto, das prévias de agosto que mostraram o avanço da oposição —, a economia argentina registrou crescimento de 0,6% frente ao mesmo período de 2018, informou o Indec, órgão oficial de estatísticas. Mas, em relação aos três primeiros meses deste ano, houve retração de 0,3%.

O desemprego no período, por sua vez, atingiu 10,6%, um universo de dois milhões de pessoas. No mês passado, a Argentina decretou moratória parcial em títulos de sua dívida e passou a adotar alguns mecanismos de controle de câmbio, para evitar uma fuga de capitais.

Ontem entrou em vigor um reajuste de 4% nos preços do gás e da gasolina, o que deve pressionar ainda mais a inflação, que em agosto ficou em 54,5% em 12 meses. Em uma tentativa de segurar os preços, na quarta-feira o governo elevou a taxa básica de juros de 58% para 78% ao ano.

GUERRA COMERCIAL

A OCDE ainda alertou que, este ano, a economia global terá seu menor crescimento em uma década. A projeção é de expansão de 2,9%, uma queda forte frente aos 3,6% de 2018.

A entidade atribui o fraco crescimento global ao acirramento da guerra comercial entre Estados Unidos e China e à alta do protecionismo.

Fatos e Notícias

Home Logo01
Home Logo02
Home Logo03
Home Logo04
Catho
Up Plan Logo 02