• Pontaria Novo Governo
  • BOLETOS ON-LINE
  • coffee news mudou para melhor
  • sindeprestem 2018
  • CONTRIBUIÇÃO PATRONAL 2018

21/06/2019 | Bolsonaro tira articulação das mãos de Onyx - O Globo

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, teve seus poderes esvaziados por uma Medida Provisória publicada ontem, em que perdeu a atribuição de articulação política para a Secretaria de Governo (Segov). O novo ministro da pasta, Luiz Eduardo Ramos, será empossado até 12 de julho no lugar de Santos Cruz, demitido na última quinta-feira. Por ser um general da ativa, ele ainda precisa se licenciar do Exército.

Apesar de a Segov ter informado, em nota, que Onyx fica à frente da articulação “até o final do processo da reforma da Previdência”, na cúpula da Câmara dos Deputados e do Senado o diagnóstico é de que o ministro saiu derrotado. Ele deve continuar recebendo deputados nas próximas semanas, mas terá menos credibilidade para propor acordos.

Em conversa com parlamentares ontem, Onyx minimizou a perda da articulação política ao ressaltar que ganhou o Programa de Parcerias e Investimentos (PPI), transferido para a Casa Civil. Segundo assessores, a pasta seguirá na coordenação da articulação política, mas se concentrando na parte estratégica, enquanto que a Secretaria de Governo assumirá o“corpo a corpo ”. Mesmo com os argumentos, acabou não convenceu ninguém.

Não está claro para o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ), segundo um interlocutor próximo, como o governo irá coordenar sua articulação em votações importantes que devem ocorrer nas próximas semanas e evitar novas derrotas no Congresso, como o decreto das armas.

Na base bolsonarista, as mudanças já repercutiram. O líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), que já não tinha interlocução com Onyx, diz que está dialogando coma Segov,mes mo sem haver ainda um ministro de fato. Na terça-feira, a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), recebeu de Bolsonaro a notícia de que Onyx deixaria a articulação política. Segundo aliados de Joice, a troca causou insatisfação. A parlamentar gosta de Ramos, mas não o vê como uma pessoa adequada para supervisionara articulação.

PERFIL CONCILIADOR

Embora militar, Ramos tem entrada no meio político. Com perfil mais conciliatório, ele e se incomoda com radicalismos, que impedem, por exemplo, um diálogo com a esquerda. Em sua conta no Twitter, publicou fotos de um encontro com Aldo Rebelo, ministro da Defesa no governo de Dilma Rousseff (PT) e ex-integrante do PCdoB. Foi criticado, o que o incomodou. A expectativa é que Ramos nomeie um político para comandar a articulação política.

A MP também fez mudanças na Subchefia para Assuntos Jurídicos (SAJ), historicamente ligada à Casa Civil. Ela deixou a pasta e passará a integrar a Secretaria-Geral da Presidência, comandada por Floriano Peixoto. Algumas lideranças consideram a perda da SAJ a alteração mais importante da MP. O órgão é responsável pela análise e formulação de portarias, decretos, leis e medidas provisórias.

De acordo com um presidente de uma legenda do centrão, a SAJ é um dos órgãos mais cobiçados do governo, pois interfere em grande parte das iniciativas do Executivo. O cargo é ocupado por Jorge Oliveira, homem de confiança de Bolsonaro, não de Onyx.

Fatos e Notícias

Home Logo01
Home Logo02
Home Logo03
Home Logo04
Catho
Up Plan Logo 02