• LANÇAMENTO DO LIVRO “TERCEIRIZAÇÃO, UMA ABORDAGEM ESTRATÉGICA” REÚNE CONVIDADOS EM NOITE DE AUTÓGRAFOS
  • SETOR DE SERVIÇOS ALERTA CASA CIVIL E MINISTÉRIO DO TRABALHO  PARA INTERFERÊNCIAS NA REFORMA TRABALHISTA
  • HIGIEXPO 2017
  • Download Cartilha sobre Lei 13.429/2017
  • Banner Homenagem Relator
  • FENASERHTT diz ser contra MP da Reforma Trabalhista em Audiência com Ministro Ronaldo Nogueira
  • Site Fenaserhtt de cara nova
  • LEI13467
  • comunicado_vander
  • Palestra Explicativa sobre a Medida Provisória nº 783/2017
  • fórum cebrasse
  • Vander Morales representa Brasil em palestra no Uruguai
  • Wec50anos
  • DECISÃO FAVORÁVEL : FENASERHTT CONSEGUE EXCLUSÃO DO ISS DA BASE DE CÁLCULO DE PIS/COFINS
  • 2910x450 Banner Bombeiro Civil Cartilha Sindeprestem
  • Pl 4302 1998 Agora E Lei 13429 2017
  • Sindeprestem Institucional
  • Benefício Social Familiar
  • Conferência Internacional do Setor de Serviços Brasil-Portugal
  • 26anos Novo

20/06/2017 | Comissão do Senado tem sessão para votar reforma trabalhista - Valor Econômico

Senadores da base do governo Michel Temer esperam uma vitória apertada nesta terça-feira na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado, quando será votado o relatório da reforma trabalhista elaborado por Ricardo Ferraço (PSDB-ES). A sessão começou perto das 10h30, com quase meia hora de atraso, e está prevista uma hora e meia de discussão antes da votação. Fontes próximas a Ferraço esperam uma vitória apertada do “sim” ao relatório, que recomenda a aprovação sem modificações do projeto advindo da Câmara e que modifica mais de cem artigos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Pelas contas dessas fontes, entre 10 e 11 dos 20 integrantes da CAS devem votar a favor da reforma, com 8 a 9 votos contrários. Essa conta não considera o voto da presidente da Comissão, Marta Suplicy. 

A CAS é a segunda das três comissões pelas quais a reforma terá que passar no Senado. Ela já foi aprovada na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). Amanhã, está prevista a leitura na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), onde a relatoria está a cargo do senador Romero Jucá (PMDB-RR), líder do governo. 

Segundo acordado entre governo e oposição, a votação na CCJ deve ocorrer na quarta-feira seguinte, dia 28. A partir daí, o texto estará pronto para ser votado em plenário. 

Coffee News

Home Logo01
Home Logo02
Home Logo03
Home Logo04
Catho
Up Plan Logo 02