• SINDEPRESTEM e FENASERHTT recebem amigos e parceiros em Almoço de Confraternização
  • FENASERHTT E SINDEPRESTEM comemoram mudança na cobrança de PIS e COFINS no Trabalho Temporário
  • Contratação de empresa de Trabalho Temporário gera crédito de PIS E COFINS - Posicionamento Receita Federal
  • REFORMA TRABALHISTA – LEI N. 13.467/17 - Com a Reforma Trabalhista em vigor, atenção para estas orientações
  • Jornal Fenaserhtt
  • Sindeprestem patrocina 37º FÓRUM GERH
  • BRASIL RETOMA POTENCIAL DE INVESTIMENTO COM NOVAS LEIS TRABALHISTAS
  • SETOR DE SERVIÇOS ALERTA CASA CIVIL E MINISTÉRIO DO TRABALHO  PARA INTERFERÊNCIAS NA REFORMA TRABALHISTA
  • FENASERHTT diz ser contra MP da Reforma Trabalhista em Audiência com Ministro Ronaldo Nogueira
  • comunicado_vander
  • fórum cebrasse
  • Wec50anos
  • DECISÃO FAVORÁVEL : FENASERHTT CONSEGUE EXCLUSÃO DO ISS DA BASE DE CÁLCULO DE PIS/COFINS
  • 2910x450 Banner Bombeiro Civil Cartilha Sindeprestem
  • Sindeprestem Institucional
  • Benefício Social Familiar
  • 26anos Novo

19/06/2017 | Base de Temer quer tocar o impeachment de Janot - O Estado de S.Paulo

Governistas vão apertar o cerco contra o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, na semana em que ele pode apresentar denúncia contra Michel Temer. O movimento para emparedar Janot passa por aceitar pedido de impeachment contra ele. A peça não chegou ao Senado, mas é discutida por vários atores e seria assinada por não políticos. A base é a gravação revelada pela IstoÉ de conversa entre dois procuradores, um deles está preso acusado de ter sido comprado pelo delator Joesley Batista, na qual Janot é acusado de perseguir opositores, incluindo o senador José Agripino (DEM-RN), por apoiarem candidato rival a sua sucessão na PGR.

 

Modelo. O governo já planeja repetir na Reforma da Previdência a mesma estratégia adotada para aprovar a trabalhista no Senado.

 

Manda logo. O Planalto quer que os senadores aliados antecipem suas sugestões para que o relator na Câmara, Arthur Maia (PPS-BA), as incorpore durante a votação no plenário.

Bom pra todo mundo. Assim, a proposta que for votada na Câmara não precisaria ser alterada no Senado. Numa sondagem preliminar, os senadores aliados defendem ampliar as regras de transição na reforma.

 

Grato. Se torce o nariz para a oscilação de alguns líderes tucanos, o presidente Temer não economiza elogios para o ministro da Fazenda, Henrique Meireles (PSD), que em nenhum momento da crise ameaçou abandonar o barco.

 

Missão. Para aliados, o presidente disse que o ministro demonstrou, até agora, saber a importância de seu papel na condução da agenda de recuperação da economia e não sucumbiu à tentação de fazer um voo solo político.

Coffee News

Home Logo01
Home Logo02
Home Logo03
Home Logo04
Catho
Up Plan Logo 02