• Vander Morales representa Brasil em palestra no Uruguai
  • Wec50anos
  • 26 anos Novo
  • Palestra Explicativa sobre a Medida Provisória nº 783/2017
  • Câmara setorial
  • DOWNLOAD CARTILHA
  • DECISÃO FAVORÁVEL : FENASERHTT CONSEGUE EXCLUSÃO DO ISS DA BASE DE CÁLCULO DE PIS/COFINS
  • 2910x450 Banner Bombeiro Civil Cartilha Sindeprestem
  • Pl 4302 1998 Agora E Lei 13429 2017
  • Sindeprestem Institucional
  • Benefício Social Familiar
  • Conferência Internacional do Setor de Serviços Brasil-Portugal

24/05/2017 | Entidades do setor privado intensificam pressão por reformas - Folha de S.Paulo

Entidades de diferentes setores se mobilizam para pressionar parlamentares a aprovarem as reformas trabalhista e da Previdência depois da crise política que afetou o governo federal.

A Cbic, da construção, diz que levará, nesta quarta (24), cerca de 150 empresários em um encontro com Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, e Eunício Oliveira, presidente do Senado.

"Diremos que não vamos sobreviver. O setor não aguenta mais uma crise, as vendas não se recuperam, empresas têm dívida e demitem", segundo José Carlos Martins, que comanda a associação.

"Eles têm de aprovar as reformas porque precisamos de confiança e crédito, que vão sumir e o investidor estrangeiro vai virar as costas, se elas não forem para a frente."

Representantes da Cbic também vão buscar apoio de políticos de seus Estados, acrescenta ele.

"Vamos procurar parlamentares da nossa frente de sustentação, não importa quem esteja no Executivo", afirma Fernando Pimentel, presidente da Abit (associação das empresas têxteis).

As instituições financeiras vão priorizar conversas com senadores para discutir a reforma trabalhista, segundo José Ricardo Alves, presidente-executivo da CNF, confederação que reúne nove entidades do setor financeiro.

"A trabalhista primeiro, e, depois, Previdência e tributária. A questão é manter o ritmo da votação das reformas, mas não vamos nos colocar politicamente."

A ABPA (de proteína animal) mobilizou empresas a falarem com parlamentares de seus próprios Estados, diz o presidente Francisco Turra. "Uma ida a Brasília poderia passar uma imagem agressiva e seria um custo extra."

Coffee News

Home Logo01
Home Logo02
Home Logo03
Home Logo04
Catho
Up Plan Logo 02