• SETOR DE SERVIÇOS ALERTA CASA CIVIL E MINISTÉRIO DO TRABALHO  PARA INTERFERÊNCIAS NA REFORMA TRABALHISTA
  • HIGIEXPO 2017
  • Download Cartilha sobre Lei 13.429/2017
  • Banner Homenagem Relator
  • FENASERHTT diz ser contra MP da Reforma Trabalhista em Audiência com Ministro Ronaldo Nogueira
  • Site Fenaserhtt de cara nova
  • LEI13467
  • comunicado_vander
  • Palestra Explicativa sobre a Medida Provisória nº 783/2017
  • fórum cebrasse
  • Vander Morales representa Brasil em palestra no Uruguai
  • Wec50anos
  • Câmara setorial
  • DECISÃO FAVORÁVEL : FENASERHTT CONSEGUE EXCLUSÃO DO ISS DA BASE DE CÁLCULO DE PIS/COFINS
  • 2910x450 Banner Bombeiro Civil Cartilha Sindeprestem
  • Pl 4302 1998 Agora E Lei 13429 2017
  • Sindeprestem Institucional
  • Benefício Social Familiar
  • Conferência Internacional do Setor de Serviços Brasil-Portugal
  • 26anos Novo

10/05/2017 | Perspectiva de emprego melhora, aponta Ibre - Valor Econômico

Dois indicadores de mercado de trabalho elaborados pela Fundação Getulio Vargas (FGV) mostraram, em abril, melhora de perspectiva para o emprego no país. Após três altas seguidas, o Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) ficou estável em 100,5 pontos ante março.Já o Indicador Coincidente de Desemprego (ICD) apresentou forte queda de 3,2 pontos em relação ao mês anterior, atingindo 97,4 pontos. Foi o maior recuo desde setembro de 2008, quando recuou 3,6 pontos.

No ano, o indicador já cedeu 6,2 pontos, sinalizando retrato mais favorável na percepção do brasileiro com relação ao emprego. Apesar da melhora, o mercado de trabalho está longe de recuperação sustentável, diz Fernando de Holanda Barbosa Filho, pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre/FGV).

O especialista reforçou que qualquer retomada firme do emprego no país depende da recuperação da atividade econômica, o que ainda não aconteceu. Ele lembrou que a melhora do mercado de trabalho ocorre sempre com certo atraso em relação à da atividade econômica. Apesar do recuo, o patamar do ICD continua muito elevado, próximo a 100 pontos - sendo que o indicador vai até 200 pontos, ressaltou. "O desemprego ainda está muito alto", afirmou o especialista.

Para o especialista, há sinais de que a atividade econômica possa parar de piorar no segundo semestre deste ano. Assim, é possível alguma reação modesta do mercado de trabalho nos últimos seis meses de 2017 - mas somente no emprego informal. Na análise do técnico, qualquer indício de retomada mais firme no emprego formal ocorrerá somente em 2018, quando a economia deve mostrar sinais mais concretos de melhora.

 

Coffee News

Home Logo01
Home Logo02
Home Logo03
Home Logo04
Catho
Up Plan Logo 02