• Banner eSocial - Fatos e Notícias
  • Evento Manaus
  • Banner Propostas
  • app do sindeprestem
  • BOLETOS ON-LINE
  • coffee news mudou para melhor
  • sindeprestem 2018
  • CONTRIBUIÇÃO PATRONAL 2018

18/08/2018 | Geração de vagas é pouco detalhada por candidatos ao governo - O Globo

Atrair investimentos e criar programas sociais para desempregados são as principais apostas dos cinco candidatos mais bem colocados na disputa pelo governo do Rio. As propostas, no entanto, são pouco detalhadas. De planos genéricos sobre como melhorar o ambiente de negócios a promessas de bolsas para quem foi demitido, há poucas medidas concretas para gerar postos de trabalho nos programas apresentados.

Líder nas últimas pesquisas, Romário (Podemos) é um dos que apostam em investimentos com “geração de empregos no curto prazo”. O plano de governo do senador cita a palavra “emprego” 16 vezes, mas o capítulo dedicado à questão é mais uma carta de intenções, que cita potenciais da economia fluminense, como o turismo.

Anthony Garotinho (PRP) também menciona, de forma genérica, ações de geração de emprego. Em um dos trechos, prevê “abrir frentes de trabalhos” em comunidades e municípios com altas taxas de desemprego.

Os programas de Romário e Garotinho também têm em comum a menção a ações de qualificação. O senador defende parcerias com empresas para programas de coaching. Já o ex-governador quer ampliar ações de formação técnica e promete criar uma bolsa de R$ 300 para desempregados, sem citar especificamente o custo fiscal da medida.

A ideia de uma renda mínima para quem perdeu o emprego também é defendida por Tarcísio Motta (Psol). Ele propõe um programa de apoio temporário a desempregados, que receberiam um valor mensal, em troca de “trabalhos em prol da comunidade”.

No programa de Índio da Costa (PSD), o capítulo sobre emprego e renda se resume a uma frase e um parágrafo. Sob o slogan “Vote com segurança”, o candidato concentra a maioria das propostas ao combate à violência. Com emprego não é diferente: “Só teremos oportunidades de trabalho e emprego se garantirmos segurança”, resume.

RECEITAS DISTINTAS EM SP

Eduardo Paes (DEM), segundo colocado nas pesquisas, aposta em receitas a que já recorreu como prefeito. Prevê, por exemplo, parcerias público-privadas (PPP) para aumentar investimentos em infraestrutura. Em outra frente, sugere conversar com o governo federal e a Petrobras para retomar as obras do complexo petroquímico do Comperj, em Itaboraí.

Em São Paulo, os quatro primeiros colocados na disputa - João Doria (PSDB), Luiz Marinho (PT), Marcio França (PSB) e Paulo Skaf (MDB) - também têm receitas distintas, e genéricas, para enfrentar o desemprego.

Doria, que deixou a prefeitura da capital para concorrer ao governo, foca suas propostas no incentivo aos empresários e empreendedores para que haja a geração de novas vagas. O programa fala ainda que um “amplo programa de desestatização será posto em prática”.

Marinho projeta obras de saneamento e habitação, “com a retomada do programa Minha Casa Minha Vida”. Também promete financiamentos às pequenas e médias empresas por meio da criação de um novo banco estadual, além de incentivos à indústria.

No documento elaborado pela equipe de França, governador candidato à reeleição, são dedicadas duas páginas para detalhar o tema “Trabalho, renda e empreendedorismo”. O estímulo à construção e à reforma de moradias e a articulação de projetos para explorar o turismo no estado são alguns destaques. O plano também aborda a necessidade de criação de emprego para mulheres, portadores de deficiências, jovens infratores, LGBT e negros.

O emedebista Skaf, que presidiu a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) nos últimos 14 anos e está licenciado do cargo, dedica meia página para falar sobre o combate ao desemprego no estado. Vê como caminhos o aquecimento da construção civil por meio de obras públicas e a atração de empresas a partir da redução da burocracia. O documento também sugere que serão feitas missões internacionais para a “busca de novos negócios no Brasil”, incentivo ao empreendedorismo, capacitação para o primeiro emprego e atividades que “estão surgindo com o advento de novas tecnologias”.

 

Coffee News

Home Logo01
Home Logo02
Home Logo03
Home Logo04
Catho
Up Plan Logo 02