• Evento Manaus
  • Banner Reforma Tributária
  • app do sindeprestem
  • BOLETOS ON-LINE
  • 1º Fórum “O futuro do trabalho e o impacto das novas leis no Brasil”
  • Novidade na assessoria jurídica do Sindeprestem
  • CONCESSIONÁRIAS DE SERVIÇOS PÚBLICOS  PODEM TERCEIRIZAR MÃO DE OBRA
  • coffee news mudou para melhor
  • sindeprestem 2018
  • CONTRIBUIÇÃO PATRONAL 2018
  • FENASERHTT E SINDEPRESTEM comemoram mudança na cobrança de PIS e COFINS no Trabalho Temporário
  • Contratação de empresa de Trabalho Temporário gera crédito de PIS E COFINS - Posicionamento Receita Federal
  • REFORMA TRABALHISTA – LEI N. 13.467/17 - Com a Reforma Trabalhista em vigor, atenção para estas orientações
  • 2910x450 Banner Bombeiro Civil Cartilha Sindeprestem

28/06/2018 | Na Alemanha, férias mais longas e expediente menor: vale-tudo para atrair trabalhador qualificado - O Globo

Na Alemanha, as empresas estão tão desesperadas para atrair mão-de-obra qualificada que oferecem de tudo para seus empregados: jornadas menores, turnos flexíveis, pagamentos extras, férias mais longas e períodos sabáticos. E o país já é um dos que têm menor carga horária para os trabalhadores entre as economias ricas.

No ano passado, a estatal que opera ferrovias Deutsche Bahn, uma das maiores empregadoras do país, ofereceu a seus trabalhadores três opções: seis dias extras de férias por ano, um aumento de 2,6% ou uma redução de uma hora em sua jornada semanal. Dos 137 mil empregados, 58% optaram por férias mais longas (eles já tinham direito a 30 dias por ano), 40% escolheram o aumento de salário e só 2% a redução da jornada, atualmente em 39 horas semanais.

— Na Alemanha, a mudança demográfica é um grande problema — afirma Sigrid Heudorf, chefe do departamento de Emprego da Deutsche Bahn. — Temos um enorme desafio que é atrair empregados e manter sua fidelidade à empresa. Precisamos sempre pensar no que os funcionários querem.

Os alemães trabalharam em média 1.363 horas em 2016, um número bem menor do que as 1.452 horas de 2000. A carga horária alemã é uma das menores entre os países da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE, grupo que reúne economias desenvolvidas). A média entre os 35 membros da OCDE é 1.763 horas. Nos Estados Unidos, foram 1.783 horas em 2016.

Uma economia em expansão e a redução do número de pessoas em idade ativa explicam as dificuldades das empresas alemãs que, segundo pesquisa da consultoria ManpowerGroup, estão mais preocupadas em atrair empregados do que suas rivais em outras economias ricas. Na Alemanha, mais da metade dos empregadores relatam dificuldades em contratação de pessoal, contra uma média global de 45%. Entre as grandes empresas, o percentual chega a 82% na Alemanha. Os profissionais mais escassos são os que lidam com comércio exterior, os engenheiros e os que atuam no setor de tecnologia.

 

Coffee News

Home Logo01
Home Logo02
Home Logo03
Home Logo04
Catho
Up Plan Logo 02