• WORKSHOP E-SOCIAL
  • Diretoria executiva propõe agenda de encontros presenciais com filiados e associados
  • app do sindeprestem
  • BOLETOS ON-LINE
  • 1º Fórum “O futuro do trabalho e o impacto das novas leis no Brasil”
  • Novidade na assessoria jurídica do Sindeprestem
  • CONCESSIONÁRIAS DE SERVIÇOS PÚBLICOS  PODEM TERCEIRIZAR MÃO DE OBRA
  • coffee news mudou para melhor
  • sindeprestem 2018
  • CONTRIBUIÇÃO PATRONAL 2018
  • FENASERHTT E SINDEPRESTEM comemoram mudança na cobrança de PIS e COFINS no Trabalho Temporário
  • Contratação de empresa de Trabalho Temporário gera crédito de PIS E COFINS - Posicionamento Receita Federal
  • REFORMA TRABALHISTA – LEI N. 13.467/17 - Com a Reforma Trabalhista em vigor, atenção para estas orientações
  • DECISÃO FAVORÁVEL : FENASERHTT CONSEGUE EXCLUSÃO DO ISS DA BASE DE CÁLCULO DE PIS/COFINS
  • 2910x450 Banner Bombeiro Civil Cartilha Sindeprestem
  • Sindeprestem Institucional

13/04/2018 | Mudança no FGTS teria impacto de R$ 28 bilhões - O Globo

Um projeto aprovado esta semana pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado, que prevê que os trabalhadores possam sacar todo o saldo do FGTS em caso de pedido de demissão, pode impactar as contas do Fundo em até R$ 28 bilhões por ano, de acordo com estimativas do Ministério do Trabalho. O cálculo — feito com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) — revela que os desligamentos espontâneos representam, em média, 36% das demissões sem justa causa.

Em fevereiro, de um total de 709,4 mil desligamentos, 273,6 mil foram demissões a pedido. O cálculo do impacto do projeto considera o saque médio dos trabalhadores dispensados sem justa causa. Esse montante, hoje, é de R$ 4.100. Em 2017, as retiradas somaram R$ 77 bilhões.

 

PREJUÍZO A POLÍTICAS PÚBLICAS

O avanço da matéria foi uma derrota para o governo, que estava totalmente desmobilizado, pois apostava que a Comissão não teria quórum. Para tentar reverter a situação e evitar que o projeto vá direto para a Câmara dos Deputados, já que tem caráter terminativo, o Executivo pretende apresentar, na semana que vem, recurso para incluir o tema no plenário e, assim, trabalhar a base para derrubá-lo ainda no Senado.

Segundo o secretário executivo do Conselho Curador, Bolivar Tarragó Moura Neto, se a proposta for aprovada pelo Congresso, será preciso revisar o orçamento do FGTS de 2018 destinado às áreas de habitação, saneamento e mobilidade urbana no total de R$ 85,5 bilhões. Isso porque a nova modalidade de saque reduzirá o saldo do FGTS, cujos recursos são usados para desenvolver políticas públicas. Além disso, metade do lucro do Fundo é dividida entre os cotistas.

— Haveria um volume importante de saques do FGTS, o que teria implicações sobre a situação financeira do Fundo e sobre a sua capacidade de financiar os setores de habitação, saneamento e infraestrutura — disse Bolivar.

Coffee News

Home Logo01
Home Logo02
Home Logo03
Home Logo04
Catho
Up Plan Logo 02