• CONTRIBUIÇÃO PATRONAL 2018
  • FENASERHTT E SINDEPRESTEM comemoram mudança na cobrança de PIS e COFINS no Trabalho Temporário
  • Contratação de empresa de Trabalho Temporário gera crédito de PIS E COFINS - Posicionamento Receita Federal
  • REFORMA TRABALHISTA – LEI N. 13.467/17 - Com a Reforma Trabalhista em vigor, atenção para estas orientações
  • Jornal Fenaserhtt
  • comunicado_vander
  • Wec50anos
  • DECISÃO FAVORÁVEL : FENASERHTT CONSEGUE EXCLUSÃO DO ISS DA BASE DE CÁLCULO DE PIS/COFINS
  • 2910x450 Banner Bombeiro Civil Cartilha Sindeprestem
  • Sindeprestem Institucional
  • 26anos Novo

27/12/2017 | Crescimento de 3% em 2018 deve gerar 1,8 mi de empregos, diz ministro - Valor Econômico

 

 

Se a economia brasileira crescer 3% em 2018, deverão ser gerados 1,781 milhão de empregos no período, segundo projeções do Ministério do Trabalho (MTE) divulgadas nesta quarta-feira pelo titular da Pasta, Ronaldo Nogueira, durante apresentação dos números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de novembro.

Caso o Produto Interno Bruto (PIB) nacional tenha expansão de 3,5% no ano que vem, o número líquido de postos formais deve ser próximo de 2 milhões, segundo Nogueira.

O mercado de trabalho brasileiro registrou fechamento líquido de 12.292 vagas em novembro de 2017, no primeiro mês de vigência da reforma trabalhista, informou o MTE.

No caso do calendário atual, o ministro acredita que o Brasil deve encerrar com um resultado em torno da neutralidade. “Espero que não tenhamos saldo negativo de empregos no fechamento de 2017”, disse. 

Apesar disso, Mário Magalhães, coordenador-geral de Cadastro, Identificação Profissional e Estudos do Ministério do Trabalho, disse que a chance de um número levemente negativo no ano é maior do que de um resultado final positivo, que ele considerou remota. 

O ministro do Trabalho acrescentou ainda que acredita que os resultados da reforma trabalhista serão colhidos em 2018 e mostrou que não avalia adequado vincular o fechamento de vagas em novembro à reforma, que entrou em vigência apenas no dia 12 de novembro. 

O ministro aproveitou a presença de jornalistas para defender a reforma da Previdência, que ele diz considerar importante para trazer maior equidade ao sistema. “Tenho compromisso com a agenda de reformas do presidente Michel Temer”, sustentou.  

 

Coffee News

Home Logo01
Home Logo02
Home Logo03
Home Logo04
Catho
Up Plan Logo 02