• CONTRIBUIÇÃO PATRONAL 2018
  • FENASERHTT E SINDEPRESTEM comemoram mudança na cobrança de PIS e COFINS no Trabalho Temporário
  • Contratação de empresa de Trabalho Temporário gera crédito de PIS E COFINS - Posicionamento Receita Federal
  • REFORMA TRABALHISTA – LEI N. 13.467/17 - Com a Reforma Trabalhista em vigor, atenção para estas orientações
  • Jornal Fenaserhtt
  • comunicado_vander
  • Wec50anos
  • DECISÃO FAVORÁVEL : FENASERHTT CONSEGUE EXCLUSÃO DO ISS DA BASE DE CÁLCULO DE PIS/COFINS
  • 2910x450 Banner Bombeiro Civil Cartilha Sindeprestem
  • Sindeprestem Institucional
  • 26anos Novo

31/10/2017 | O duelo trabalhista (POR LYDIA MEDEIROS) – O Globo

Uma grande batalha jurídica, de fundo corporativo, tem data marcada para começar: 11 de novembro, quando entra em vigor a reforma trabalhista. A nova legislação é um dos trunfos da gestão Temer e, segundo as previsões feitas ontem pelo ministro Henrique Meirelles, pode gerar seis milhões de empregos. O problema é que a reforma é contestada por juízes trabalhistas, parte deles associada à Anamatra, a Associação Nacional dos Magistrados do Trabalho, que já anunciaram disposição de não aplicar a legislação. Eles se baseiam numa lista própria que reúne 125 inconstitucionalidades ou inconsistências que justificariam uma situação absurda — juízes ignorarem a lei. Há reações no Tribunal Superior do Trabalho, mas a confusão institucional tem tudo para levar à insegurança jurídica, fator que pode travar os investimentos esperados com a reforma.

 

Coffee News

Home Logo01
Home Logo02
Home Logo03
Home Logo04
Catho
Up Plan Logo 02