• SINDEPRESTEM e FENASERHTT recebem amigos e parceiros em Almoço de Confraternização
  • FENASERHTT E SINDEPRESTEM comemoram mudança na cobrança de PIS e COFINS no Trabalho Temporário
  • Contratação de empresa de Trabalho Temporário gera crédito de PIS E COFINS - Posicionamento Receita Federal
  • REFORMA TRABALHISTA – LEI N. 13.467/17 - Com a Reforma Trabalhista em vigor, atenção para estas orientações
  • Jornal Fenaserhtt
  • Sindeprestem patrocina 37º FÓRUM GERH
  • BRASIL RETOMA POTENCIAL DE INVESTIMENTO COM NOVAS LEIS TRABALHISTAS
  • SETOR DE SERVIÇOS ALERTA CASA CIVIL E MINISTÉRIO DO TRABALHO  PARA INTERFERÊNCIAS NA REFORMA TRABALHISTA
  • FENASERHTT diz ser contra MP da Reforma Trabalhista em Audiência com Ministro Ronaldo Nogueira
  • comunicado_vander
  • fórum cebrasse
  • Wec50anos
  • DECISÃO FAVORÁVEL : FENASERHTT CONSEGUE EXCLUSÃO DO ISS DA BASE DE CÁLCULO DE PIS/COFINS
  • 2910x450 Banner Bombeiro Civil Cartilha Sindeprestem
  • Sindeprestem Institucional
  • Benefício Social Familiar
  • 26anos Novo

14/09/2017 | Setor de serviços inicia 3º trimestre em queda – O Estado de S.Paulo

Ao contrário da indústria e do comércio, o setor de serviços começou o terceiro trimestre com o pé esquerdo O volume de serviços prestados no País encolheu 0,8% na passagem de junho para julho, segundo os dados da Pesquisa Mensal de Serviços divulgados nesta quarta-feira, 13, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

O movimento não preocupa, mas confirma que a recuperação da atividade econômica será gradual, avaliaram alguns economistas.

 

"Não significa que a situação está pior, assim como a alta de 0,2% do PIB (Produto Interno Bruto) no segundo trimestre não indica que o País voltou a viver no paraíso", ponderou o economista Alexandre Espírito Santo, da Órama Investimentos, e professor do Ibmec-RJ.

 

Segundo o economista-chefe da Austin Rating, Alex Agostini, o setor de serviços tem recuperação mais lenta que o restante da economia por ser bastante dependente da renda - que ainda começa a se recompor -, além de mais robusto e pulverizado do que os segmentos agrícola e industrial.

 

"Não há como financiar um aluguel como se financia um carro, que, apesar de mobilizar um dos setores dos serviços, movimenta mais ainda a indústria de transformação", disse Agostini, prevendo novas altas e baixas no processo de retomada do setor de serviços.

 

Os serviços prestados a empresas puxaram a queda de 3,2% no volume de serviços prestados no País em julho em relação ao mesmo mês de 2016. Os segmentos de transportes e serviços prestados às famílias, porém, impediram uma perda ainda maior.

 

Segmento de transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio cresceram 3,0%, enquanto os serviços prestados às famílias avançaram 1,5% em julho ante julho de 2016.

Coffee News

Home Logo01
Home Logo02
Home Logo03
Home Logo04
Catho
Up Plan Logo 02