• Sindeprestem patrocina 37º FÓRUM GERH
  • BRASIL RETOMA POTENCIAL DE INVESTIMENTO COM NOVAS LEIS TRABALHISTAS
  • LANÇAMENTO DO LIVRO “TERCEIRIZAÇÃO, UMA ABORDAGEM ESTRATÉGICA” REÚNE CONVIDADOS EM NOITE DE AUTÓGRAFOS
  • SETOR DE SERVIÇOS ALERTA CASA CIVIL E MINISTÉRIO DO TRABALHO  PARA INTERFERÊNCIAS NA REFORMA TRABALHISTA
  • HIGIEXPO 2017
  • Download Cartilha sobre Lei 13.429/2017
  • Banner Homenagem Relator
  • FENASERHTT diz ser contra MP da Reforma Trabalhista em Audiência com Ministro Ronaldo Nogueira
  • LEI13467
  • comunicado_vander
  • Palestra Explicativa sobre a Medida Provisória nº 783/2017
  • fórum cebrasse
  • Vander Morales representa Brasil em palestra no Uruguai
  • Wec50anos
  • DECISÃO FAVORÁVEL : FENASERHTT CONSEGUE EXCLUSÃO DO ISS DA BASE DE CÁLCULO DE PIS/COFINS
  • 2910x450 Banner Bombeiro Civil Cartilha Sindeprestem
  • Pl 4302 1998 Agora E Lei 13429 2017
  • Sindeprestem Institucional
  • Benefício Social Familiar
  • 26anos Novo

29/08/2017 | Aumento salarial - Folha de S.Paulo

Quase metade (46%) dos cargos no Brasil tiveram um reajuste salarial acima do aumento inflacionário neste ano, segundo a consultoria Page Personnel.

 

Outros 52% tiveram apenas um reajuste de acordo com inflação no período. Ao todo, foram analisados 510 cargos, divididos em dez áreas de atuação.

 

Foram coletadas informações de 62 mil candidatos em seis cidades brasileiras.

 

"A tendência para o próximo ano é bastante positiva. Notamos um esforço do empresariado de descolar a economia da política e uma preocupação de se preparar para futuras oportunidades no mercado", diz Ricardo Basaglia, diretor da consultoria Page Personnel.

 

Entre as áreas analisadas, empregos ligados aos departamentos de vendas e de marketing foram os que tiveram maior variação salarial de 2016 para 2017.

 

Cargos operacionais no mercado financeiro e de assistentes ou secretárias foram os que tiveram a menor mudança nos rendimentos.

 

Coffee News

Home Logo01
Home Logo02
Home Logo03
Home Logo04
Catho
Up Plan Logo 02